24 de jul de 2016

Entrevistamos a Sabrina Sanm!



       Ela canta desde os 11 anos, quando uma professora de literatura a intimou a fazer parte do coral da escola. “Foi um empurrão importante, pois dalí em diante me apaixonei pela música e continuei cantando e compondo“.
       Aos 13 anos ela já participava de uma bandinha de Heavy Metal, e aos 15 conheceu o Renato Pagliacci, que a incentivou a seguir a carreira artística, sempre estando em sua companhia, compondo, fazendo shows e produzindo cds.
       Suas músicas são pop rock com uma levada mais pesada, e suas letras feitas de reflexões profundas. Ela tem estilo e sabe marcar presença! Para conhecerem mais sobre seu trabalho, cliquem nos links finais. Eu descolei uma entrevista especial com essa gata para o blog, confiram:
1- Como você começou a carreira?
Eu comecei a cantar no coral do colégio com 13 anos em seguida, fiz parte de uma banda de heavy metal, mas nada profissional.
Aos 15 anos eu comecei a compor músicas que atualmente foram gravadas por outros artistas e apesar de serem antigas, ainda me orgulho dessas composições.
Quando eu conheci o Renato Pagliacci, há 12 anos, nós começamos a trabalhar juntos, compondo e gravando músicas juntos.
Esse processo foi evoluindo até chegarmos às músicas do meu primeiro Cd, "Sabrina Sanm", que começou a ser concebido no final de 2003, mas só foi lançado em 2006.
Nesse ínterim nós lançamos nosso 1º clipe, "Dessa Vez", o que começou a despertar o interesse de algumas pessoas pelo meu trabalho, antes mesmo do álbum ficar pronto.

2- Que dica você dá para quem quer começar?
Acredito que o melhor conselho é a paciência... com o mercado atual, se não houver paciência e perseverança você enlouquece rapidinho! Mas antes de começar é muito importante que haja objetivo, auto-crítica, cuidado e profissionalismo, se você espera que seu trabalho seja visto como algo profissional, de nada vale colocar todo e qualquer momento de inspiração no youtube.


3- Quais as suas influências?

Atualmente as minhas maiores influências são NIN (Nine Inch Nails), Placebo, Imogen Heap, Melissa Auf Der Maur e Alanis Morissette, os trabalhos desses artistas me inspiram e alimentam com ideias que quase sempre acabam virando músicas

4- Que músicas gosta de ouvir?
Eu ouço música o dia inteiro, por isso acabo mudando toda hora o meu set list, além disso, como eu apresento e monto o repertório do programa de rádio "Acorde", toda semana eu faço uma pesquisa musical, então tem sempre coisa "nova" no meu ipod, mesmo que sejam músicas antigonas...hehe...são novas pro meu repertório.
Ultimamente tenho escutado bastante o trabalho mais recente do Trent Reznor; How to destroy angels, que conheci graças ao Keops Andrade , do Medulla, banda que eu também curto muito ouvir. Além dessas duas bandas eu também tenho gostado de escutar  o Cd  “Light me up” da banda The Pretty Reckless,  o Cd “Out of our minds” da Melissa Auf Der Maur e as trilhas sonoras dos filmes Kill Bill Vol. 1 e Vol.2.
5- Já pagou algum mico ou aconteceu algo de engraçado no seu trabalho com a música?
Já aconteceu muitas vezes de escreverem meu nome errado no letreiro da casa de shows, também já me chamaram de Sabrina Sato durante uma entrevista, mas essas coisas não são assim muito engraçadas, pelo menos não na hora...
Um dos momentos mais “videocacetada” da minha carreira aconteceu durante um show que fizemos em uma cidadezinha de interior: logo na hora de cantar o refrão da música Realidade Freak show, eu fiz um movimento brusco com o microfone e no exato momento do “-Alguém aí...” o microfone soltou do cabo e saiu rolando pelo palco...foi engraçado e desesperador ao mesmo tempo...aqueles segundos pareciam uma eternidade...
Ainda bem que o nosso roadie foi super rápido e recuperou o microfone à tempo, para que eu cantasse o 2º refrão que viria em seguida...
6- Se arrepende de algo?
Acredito que tudo acontece por um motivo, por isso não costumo me arrepender escolhas que fiz, pois eu sempre acabo aprendendo com meus erros.


7- Quais prêmios, concursos e outros reconhecimentos você já ganhou?
O clipe da música Realidade Freak Show, do meu 1º cd, ficou entre os 5 clipes mais votados do programa Zero KM, do Multishow e o clipe da música “Nas suas veias” do cd Voz no escuro foi indicado ao prêmio de melhor clipe do GRC Quality Music.


8- Já tocou/cantou com outra banda, como participante?
Já fiz muitas participações em shows do cantor Jay Vaquer. Também já participei de um show feito pelos músicos do espetáculo "Alegria" do Cirque Du Soleil.


9- Como é seu processo criativo?
Eu sempre componho com o Renato Pagliacci, mas não existe regra para ter uma idéia: às vezes as músicas vem inteiras na cabeça; letra+melodia+forma... mas muitas vezes vem apenas a idéia para um tema,ou então um de nós começa a montar um esqueleto do que pode vir a ser uma música, ele trabalha no arranjo e eu na melodia e na letra, em seguida nos juntamos para aparar as arestas. Algumas músicas precisaram de um  tempinho para amadurecer e ficarem do jeito que nós curtimos.


10- Quando você se deu conta que a musica poderia ser um meio de vida para você?
Quando um amigo, que na época trabalhava na EMI Publishing pediu que mostrasse as músicas que eu havia feito junto com o Renato, mas que não tinham entrado nos nossos 2 cds. Eu acabei mostrando muitas músicas, algumas eu tinha feito há mais de 10 anos e nós acreditamos que outros artistas poderiam ter interesse em gravá-las.
Estávamos certos, e à partir daí nós começamos a compôr muito mais, não só pra mim, mas para vários artistas.Felizmente, cada vez mais eu posso contar com meu trabalho de compositora para me sustentar.

11- Que parte do seu trabalho você menos gosta?
Hoje em dia um artista independente tem a internet nas mãos para divulgar seu trabalho, milhões e milhões de pessoas estão ali conectadas, prontas para conhecer aquele trabalho que antes, só os seus amigos e vizinho podiam escutar...parece maravilhoso...
O problema é que muitas dessas milhões de pessoas acham, que o simples fato de ter uma web cam e um violão em mãos faz  delas artistas. É cruel ver seu clipe (daquela música que eu fiz com tanto cuidado e apreço....) disputando espaço com uma pessoa desvairada que curte tocar um violão desafinado e falar palavras aleatórias, e como se não bastasse, o pior é que a maioria das pessoas que assiste esses dois vídeos, coloca o meu trabalho no mesmo patamar desse vídeo amador de mal gosto.
Eu pergunto:  “-Oi, você quer ouvir essa música que eu fiz com tanto cuidado e gravei com tanto carinho, mixei e masterizei com a pouca grana que eu tinha no bolso ou quer ver uma mulher desafinada cantando uma versão ridícula de uma música famosa enquanto tenta (sem sucesso)dançar uma coreografia da Beyoncé? a maioria prefere a segunda opção...
Infelizmente nasci com a vocação certa, mas no lugar errado...

12- Conte-me três canções chaves na sua vida.
“Smels like teen spirit” foi a primeira música do Nirvana que eu ouvi, lembro de ter ficado completamente fascinada quando assisti o videoclipe e lembro também de ter escrito o nome da banda para não esquecer...hehe.
“Basket case”, do Green Day também é uma múisca importante pra mim, Dookie foi o 1º cd que comprei!
“Ironic”, da Alanis Morissette foi a música que me fez ter vontade de compôr, eu ouvi e pensei “Ela pensa exatamente como eu! Também preciso me expressar, escrever o que eu sinto dessa forma tão simples e verdadeira...”

13- De que banda você abriria o show?
Do Guano Apes, sem dúvida, é a minha banda predileta, mas também adoraria abrir o show do No Doubt, Green Day, Foo Fighters, Red Hot Chilli Peppers...

Obrigado.
De nada! Obrigada você querida!

Ouça as musicas da Sabrina Sanm

Dessa Vez



O Porquê do Porquê


Bibelô


Unleash Me



Realidade Freakshow (clipe)

Nas Suas Veias (clipe)

2 comentários:

  1. Uau! Incrível a entrevista. Parabéns meu bb, seu blog está alcançando níveis cada vez mais altos, te amo demais! Adorei a matéria e já me tornei fã da Sabrina tbm! Beijos

    ResponderExcluir
  2. floor tem um selo pra vc lá , o nome do seu blog está nas indicações, nao tem erro!
    http://the-blog-teenager.blogspot.com/p/selinhos.html

    ResponderExcluir