30 de mai de 2016

Ouça o seu Interior

       "O ser que existe é o homem. Só o homem existe. Deus é, mas não existe."  Heidegger
             
       Ou seja, o que distingue radicalmente o homem dos outros animais é a consciência.

       O homem é um ser livre que decide a própria vida. Arca com a própria responsabilidade de sua escolha. Escolher sua religião significa lutar pela própria dignidade.

       Somos livres, uma qualidade de ser consciente, de poder negar, de transformar.

       E nossa capacidade para existir conscientemente depende exclusivamente da qualidade dos estados interiores da alma.


       Combinar estados interiores com estados exteriores é viver inteligentemente.

       Vegetar não é viver. Comer, trabalhar e morrer não basta.

       Não importa mesmo quais belos sejam os acontecimentos externos da sua vida, se não encontramos em tais momentos o estado interior apropriado, estes melhores eventos podem parecer monótonos, cansativos, chatos, dispensáveis, etc.

       As pessoas melancólicas e pessimistas possuem estados íntimos negativos; No entanto, são pessoas que se qualificam como justas, santas, virtuosas, mártires, serviçais, nobres, etc.

       São pessoas que se auto-consideram demais, que querem muito a si mesmas. Se apiedam muito de si mesmos e sempre buscam fugir de suas próprias responsabilidades. Sem perceber, se auto-destroem.    

       A existência inautêntica é uma maneira errônea de buscar a fuga da angustia.

       Angustia: Sofrimento da própria existência. Sofremos porque somos obrigados à optar. A angustia da liberdade surge com a consciência precisa de que somos responsáveis pelos nossos próprios atos.

       Fugir da angustia é uma tentativa frustrada de FUGIR DE SI.

       Não há pressupostos universais. O homem só é senhor de sua razão. Nenhuma religião está certa, VOCÊ é o todo.

       Toda subjetividade é uma escolha auto criativa. Todas as suas emoções tem um sentido. Há base para todos os nossos atos e significações do mundo.

       Se encare! Este é você?

       > No artigo Auto-Conhecimento: Que voz é essa? você poderá ler sobre condicionamento humano e religiosidade.

       Você EXISTE, então você é LIVRE para escolher e responsável pela sua escolha. A escolha de nosso modo-de-existir é consciente.


       Qualquer um pode formar uma cultura intelectual, mas são bem poucos que aprendem a viver bem consigo mesmo e com os Deuses.

       Combinar os estados interiores e exteriores lhe encaminhará ao êxito espiritual, independente de qual religião você escolher.

       As experiências não podem ser interpretadas como um resultado. Viver empiricamente é negar o conhecimento holístico e se limitar à uma ciência ultrapassada.

       Pois o seu espírito está por dentro, debaixo de toda a sua aparência e transcende o que você vivencia exteriormente.

Um comentário:

  1. É incrível, o tempo todo nos questionamos. Quem somos? O que é felicidade? De onde viemos? Como me libertar? Só que muitas vezes, esperamos encontrar essas respostas no exterior, acreditamos que dependeremos de uma prova material, quando na verdade, talvez estejamos esse tempo todo (por meio de uma existência inautêntica), fugindo de nós mesmos.
    "Não há pressupostos universais. O homem só é senhor de sua razão. Nenhuma religião está certa, VOCÊ é o todo." Ninguém irá ter a resposta, porque não existe UMA resposta. Somente nós mesmos podemos responder às nossas perguntas, e só podemos encontrá-las dentro de nós mesmos. Seguindo nossa voz interior, e correspondendo àquilo que escolhemos ser, à existência que escolhemos, com base em tudo aquilo que acreditamos

    ResponderExcluir