28 de abr de 2016

A Comissão das Mulheres do Cunha


       Mais uma manobra de Eduardo Cunha: a criação de uma comissão pelas mulheres sem consultar AS MULHERES.


       Cunha é réu no STF (Supremo Tribunal Federal) sob a acusação de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras e alvo de um processo de cassação na Casa.

       No entanto, sob patrocínio da bancada evangélica, decidiu manter a votação do projeto que cria as comissões da Mulher e do Idoso, contrariando manifestações.

       A medida não foi debatida com a bancada feminina da Casa, que já é representada pela Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados.

       Assista a indignação da Deputada Luiza Erundina com a "comissão em prol das mulheres":





"A crítica das deputadas não é quanto ao surgimento da comissão, mas sim quanto à finalidade e atividades propostas no projeto." #AssessoriaErundina
"Não somos contrárias a criação das comissões da mulher ou do idoso, mas sim a forma como esta comissão foi trazida daqui, somente para contemplar os aliados [de Cunha] com cargos nas novas estruturas" - Deputada Moema Gramacho.
“Estamos criando um meio instrumento, estamos fazendo de conta que estamos debatendo a questão da mulher e rompendo um acordo. [Estamos] mexendo com uma questão da seguridade que em nenhum momento entrou nessa discussão”Deputada Jandira Feghali


“É uma comissão executiva: para incentivar, para receber denúncia, para fiscalizar, para oferecer prêmios, mas não para discutir o mérito das matérias no que diz respeito às mulheres. Queremos discutir a violência contra a mulher, a desigualdade salarial que atinge as mulheres e tantas outras questões”Deputada Erika Kokay 
“Quem sabe das necessidades e dos interesses das mulheres somos nós mulheres. Não aceitamos que nenhum homem nos substitua para dizer quais são os nossos direitos” - Deputada Luiza Erundina 
       A defesa do nascituro acabou sendo incluída como atribuição da Comissão de Seguridade Social e Família, o que resultou em protestos.

       A manifestação batizada de "iluminaço" reuniu principalmente mulheres em frente ao Congresso Nacional em defesa da DEMOCRACIA.


       O grupo Rosas pela Democracia utilizou lanternas para chamar a atenção e gritaram "FORA CUNHA" e "TEMER GOLPISTA".

       Tatiana Bosqueto, uma das organizadoras da manifestação, afirmou que a futura gestão Temer "já deixou claro que vai suprimir vários programas sociais".

       Erika Kokay, criticando o nascituro, ao lado de Jean Wyllys em transmissão ao vivo, dia 28/04 às 00:09:

       No intuito de ter mais cargos a barganhar com os deputados, Cunha passou por cima das deputadas em mais uma manobra realizada no plenário da Casa.

       Cunha contra as Mulheres.

Um comentário:

  1. Eduardo Cunha atingiu um limite de hipocrisia com essa Comissão

    ResponderExcluir